Acusado de matar professor Nelcino é condenado a 10 anos de prisão

20160516_095236

Jucimar Camilo, de 30 anos, foi condenado a 10 anos de prisão pelo assassinato do professor Nelcino Rodrigues Valentim, de 50 anos. O crime ocorreu no fim de 2015, mas o corpo da vítima só foi encontrado em maio de 2016.

O julgamento começou pela manhã conduzido pelo juiz Anacleto Falci. O salão do júri ficou lotado. O primeiro a ser ouvido pela justiça foi o delegado Fábio Sfalcin, que conduziu as investigações do caso. Logo depois, prestaram depoimento um investigador da Polícia Civil e uma irmã da vítima. Em seguida, Jucimar sentou no banco dos réus e confessou o crime durante o interrogatório, mas disse que não tinha intenção de matar a vítima.

Ao fim do julgamento, o réu foi condenado a seis anos pelo crime de homicídio simples, três anos por crime de furto e um ano por ocultação de cadáver. As penas totalizam 10 anos e ao longo do cumprimento da pena poderá progredir para regime semi-aberto.

 

Entenda o caso
Nelcino Rodrigues desapareceu no fim de 2015. O corpo do professor só foi encontrado no dia 14 de maio de 2016, em um lixão de Nova Venécia (ES), e em seguida, foi levado para o IML de Linhares (ES), cidade onde ficou enterrado por quatro meses como indigente. O acusado do crime, Jucimar Camilo, foi encontrado em maio de 2016 com o carro do professor, no Espirito Santo, onde foi preso.

No ano passado, o delegado Fabio Sfalcin, da Delegacia de Pessoas Desaparecidas, disse que o professor teria dado carona para o suspeito e tentado ter relações sexuais com ele, o que teria motivado crime. O delegado também disse que o suspeito, após recusar manter relações sexuais com a vítima, golpeou o professor na cabeça, no pescoço e na nuca, tendo o estrangulado depois.

Durante todo o período do seu desaparecimento, a família do professor realizou uma campanha nas redes sociais, cobrando informações sobre o paradeiro de Nelcino. Faixas foram colocadas em locais de grande circulação da cidade. O professor dava aulas em três escolas do município.

 

Fonte G1 Vales

Fotos: Drielle Almeida

Departamento de Jornalismo – Rádio Mundo Melhor