Na Rússia: Putin anuncia produção de mísseis que estavam banidos e negociação para troca de prisioneiros com a Ucrânia

2019-09-05t092201z-1290861529-rc1cd27e2320-rtrmadp-3-russia-forum-putin

Vladimir Putin, presidente da Rússia, disse na quinta-feira (5) que o país vai produzir mísseis que foram banidos em um importante tratado da época da Guerra Fria que acabou no mês passado. Os russos, no entanto, só vão usar a arma se os Estados Unidos fizerem isso antes, de acordo com o líder russo.

Ao falar em um fórum econômico no extremo leste da Rússia, Putin disse que ele estava preocupado com as declarações dos EUA sobre o emprego de mísseis no Japão e na Coreia do Sul –o que fariam com que as armas norte-americanas tenham alcance sobre partes do território russo também.

O governo de Donald Trump saiu no mês passado do pacto conhecido como INF, sigla em inglês para forças nucleares de médio alcance. Os EUA acusavam a Rússia de violar os termos, o que Moscou nega.

Aliança entre Japão e EUA

O primeiro-ministro do Japão, Shinzo Abe, também participa do fórum com Putin. O russo disse ao japonês que a aliança militar do governo de Tóquio com os Estados Unidos tornam difícil para que os dois países assinem um acordo de paz da Segunda Guerra.