Em cartinha, irmãos pedem para conhecer o Papai Noel

Os irmãos Zaquel da Silva Costa e Kaique da Silva Costa, de 9 e 8 anos, respectivamente, não querem carrinhos, bola de futebol, boneco de super-herói ou qualquer outro objeto neste Natal. O sonho dos irmãos é conhecer o Papai Noel.

Para isso, o pequeno Zaquel escreveu, no último dia 7, uma cartinha falando do desejo de receber a visita do “bom velhinho”. A correspondência foi levada para os Correios da cidade de Acrelândia, no interior do Acre, onde os meninos moram.

A família vive no Ramal da Granada, no km 24, zona rural do município de Acrelândia. O endereço foi escrito cuidadosamente na correspondência para ajudar o Papai Noel a localizar os irmãos. O telefone de contato também foi escrito na carta, caso o bom velhinho queira ligar antes da visita.

“Olá, Papai Noel! Me chamo Zaquel e o meu irmão é o Kaique, nós nem queria presente [sic]. A gente quer mesmo é conhecer você. Todo Natal a gente espera você e você não vem. Eu vou deixar meu endereço pra você. Moro na zona rural, no Ramal Granada, km 24. Nem precisa de presente, você é o presente, Papai Noel. Eu imagino você assim, igual na televisão, nos meus sonhos. Te amo, moramos no Acre, município de Acrelândia”, diz a cartinha.

Cartinha

Ao G1, o pequeno Zaquel contou que uma tia dele levou a cartinha para os Correios. Ao lado da descrição do sonho, ele pediu para um irmão mais velho desenhar o “bom velhinho”.

“Foi levada para o Correio, minha tia deixou. Estou esperando conhecer o Papai Noel esse ano. Não quero presente, só se ele trouxer, eu aceito. Mas o sonho é conhecer ele. Se aparecer, vai ser felicidade”, revelou.

A cartinha dos meninos viralizou após o pai e agricultor Adair Marques da Costa, de 44 anos, postar a correspondência em uma rede social. Ele disse que essa foi a primeira vez que o filho escreveu a cartinha para o Papai Noel, mas que desde pequeno pergunta quem é o homem que se veste de vermelho no Natal.

“Desde que se entendem por gente que perguntam quem é o Papai Noel, o que significa aquele homem vestido daquele jeito”, relembrou.

Costa disse que também nunca viu o personagem pessoalmente, apenas pela televisão. Foi dele a ideia de colocar o endereço na carta para que não haja erro na localização.

“Cresci nas colônias também e nunca vi o Papai Noel, só pela TV. Aqui não tem tecnologia. Tenho uma amiga na cidade que me arruma o Wi-Fi dela e postei no Facebook. Mandei ele [filho] escrever e colocar o endereço, quem sabe o Papai Noel ache ele”, contou.

Fonte: G1 Foto: Reprodução/Internet

Departamento de Jornalismo – Rádio Mundo Melhor